Digital clock

quarta-feira, 13 de março de 2013

Consulta com a Nutri... agora sim, rs!

    Hello catitas...rs.

    Hoje fui no meu "primeiro encontro" com quem será minha parceira nessa nova fase da minha vida: A minha nutricionista, a dra Ana, que além de linda é uma fofa, mega atenciosa e uma mega profissional! Gente, paixonei na minha Nutri, graças a Deus, pois nosso relacionamento será longo, então é fundamental que a gente se entenda! Eu estava receosa de não me dar bem com ela, pois isso prejudicaria muito nossa relação médico/paciente e consequentemente meu processo rumo ao meu objetivo, mas agora, sei que esse processo com uma Nutri poderosa dessas, vai ser muito mais fácil!




kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Não resisti a brincadeira!rsrsrs.. Ai, como eu tô romântica hoje...

                                     Mas, brincadeiras à parte, vamos a consulta...rs

   Bom, a consulta foi muito tranquila e esclarecedora! Primeiro ela me pesou, como é de praxe  (hoje eu estou com exatamente 144,4 kg [sim, engordei!]), mediu minha nada simplória circunferência abdominal (estou com 127 cm de cintura [se é que se pode se chamar isso de cintura, né?]) e começamos os trabalhos.
  Ela começou me perguntando como eu cheguei até ela, se foi recomendada ou se eu que resolvi fazer por minha conta mesmo, no meu caso foi a segunda opção. Depois perguntou o motivo de eu querer emagrecer e respondi com toda a sinceridade do meu coração "para ter qualidade de vida", e como é de costume, tudo que eu respondia, era devidamente anotado na minha ficha médica. E me fez perguntas sobre meu histórico de saúde, se eu tomava algum medicamento, se eu sentia alguma dor nas articulações e como já disse antes, a resposta foi não pra tudo. Aí perguntou se eu fumava, se eu bebia com frequência e também neguei, pois até bebo, mas não com muita frequência e nunca fui fumante. Então ela chegou a conclusão que eu era uma boa menina! (kkkkkk, brincadeira).
    Enfatizou a importância de mudanças de hábitos alimentares. Falou também da importância da mastigação, porque se eu não me habituar a mastigar bem os alimentos, pelo menos dez vezes em cada garfada (coisa que hoje não faço nem de longe, pois engulo os alimentos quase inteiros) que eu devia desde já começar a treinar, pois se não, eu teria muitos problemas com meu metabolismo. Me perguntou sobre minha alimentação atual (depois eu vou descrever isso detalhadamente, para vocês entenderem como é e, como tem que ser minha alimentação daqui para frente). E me explicou sobre o IMC. Disse que o IMC (índice de massa corporal) é uma base para se calcular o peso ideal, mas que não é um parâmetro rígido para ser definido o peso que o paciente terá que alcançar, pois isso depende muito de paciente para paciente. E que para eles (médicos) o que conta não são os quilos perdidos e sim a percentagem de peso (bom, foi isso que eu entendi). Que no meu caso, se eu fosse seguir a risca o IMC, eu teria que pesar 71 kg, o que ela considera muito pouco para mim, tenho 1,71 alt., então ela definiu que minha meta será de 82 kg, mesmo isso não estando dentro do meu IMC. Disse que eu até poderia ter uma meta pessoal, mas a meta estabelecida por ela, seria essa.  Baseado na alimentação que tenho hoje, ela fez uma dieta de 1.445 kcal, sem restringir alimentos e adicionando os que faltavam e estipulando horários e quantidades.

A minha dieta atual é a seguinte:

9:00 h - café da manhã: 2 pães franceses com manteiga, presunto ou peito de peru.
                                     1 xícara de leite com café, adoçado com açúcar refinado

12:00 h - Almoço: 1 escumadeira de arroz branco com uma concha pequena de caldo de feijão
                             1 pedaço de carne (vermelha ou frango)
                             1 porção de legume
                              salada de alface, tomate, cenoura e beterraba crua ralada (as vezes)
                              1 copo de suco artificial Clight
17:30 h - Lanche: o mesmo do café da manhã

21:00 h - jantar:  o mesmo do almoço

* Fins de semana regados a refrigerantes, pizzas, cachorros-quente e besteiras do tipo.
** Não pratico nenhuma atividade física no momento.
*** Não costumo comer doces, é raro!

=> Segundo a observação da doutora, os meus erros são:

Períodos muito longos sem me alimentar, o que diminui o metabolismo, prejudicando a queima de calorias, ajudando assim no aumento de peso. O correto, é se alimentar de três em três horas, porque é o tempo certo para o corpo fazer a digestão do alimento da refeição anterior. E a falta de frutas, fibras e alimentos integrais. E me recomendou a substituir o açúcar refinado por adoçante. A dieta que ela indicou pra mim, é de reeducação alimentar, e constitui em:

8:00 h - Café da manhã:                                  

Pão de forma integral - 2 fatias ou
Pão francês integral sem miolo - 1 unidade ou
Pão brioche integral - 2 unidades ou
Torradas industrializadas - 4 unidades
 +
Margarina light  ou
Azeite de oliva ou
Requeijão light ou
geleia diet   (todos em pouca quantidade)            
+
Queijo mussarela light - 1 fatia ou
Queijo ricota - 1 fatia ou
Queijo cottage - 1 colher de sopa ou
Queijo minas frescal - 1 fatia
+
Leite desnatado com pouco café c/adoçante - 1 copo de 200 ml ou
Vitamina de frutas - 1 copo de 200 ml ou
Iogurte light/desnatado/0% de gordura - 1 copo

10:00 h lanche da manhã:

fruta ou salada de frutas ou barra de salada de frutas (de preferencia da marca Levitá que é de frutas secas mesmo e mais nada) - 1 porção
+
Aveia ou granola s/açúcar ou linhaça - 1 colher de sopa ou
Castanha do pará/caju ou amendoim - 3 unidades

12:00 h Almoço:

Hortaliças tipo A (salada crua) - á vontade (3 variedades)
+
Vegetais Crucíferos: couve, couve-flor, brócolis, espinafre, agrião, folha de mostarda. - Ao menos 1 variedade
+
Hortaliças tipo B: cenoura, beterraba, vagem, quiabo, abóbora, etc... - 4 colheres de sopa
+
Arroz (preferência integral) - 2 colheres de sopa ou
Macarrão - 2 colheres de sopa ou
Hortaliças tipo c: farinha, batata, mandioca, inhame, cará, polenta, milho - 2 colheres de sopa
+
Feijão (grão e caldo) - 1 concha pequena ou
Lentilha - 1 concha pequena ou
Grão de bico - 1 concha pequena ou
Ervilha - 1 concha pequena
+
Carne vermelha - 1 pedaço médio ou
Peixe (mínimo 2 vezes na semana) - 2 pedaços ou
Frango - 2 pedaços ou
ovos - 2 unidades
(todos assados, cozidos ou grelhados)
+
Azeite de oliva - 1 colher de sopa (indispensável)
+
Fruta - 1 unidade

15:00 h Lanche da tarde:

Pão de forma integral - 2 fatias
+
Queijo light ou minas - 1 fatia

19:00 h Jantar:

Igual ao almoço ou sopa de vegetais com carne e carboidrato ou
2 fatias de pão+margarina, ou azeite ou requeijão light
+
salada crua
+
Queijo - 1 fatia
+
carne ou peito de frango ou peito de peru ou sardinha em água ou atum em água - 1 fatia ou 1 colher de sopa cheia

21:00 h Ceia:

Iogurte light/desnatado/0% de gordura - 1 pote ou

Leite desnatado com canela - 1 copo de 200 ml ou
Vitamina de frutas com leite desnatado - 1 copo de 200 ml


 => Segue uma lista de orientações nutricionais:

- Não pular refeições, nem "beliscar". O ideal é determinar um intervalo de, no mínimo, 2 horas e, no   máximo 4 horas entre uma refeição e outra.


-  Procure realizar suas refeições em ambientes tranquilos. Evite ambientes conturbados, agitados e que   tirem a sua concentração. Não comer assistindo TV, estudando ou na frente do computador.


- comer de vagar, mastigando bem os alimentos. Soltar os talheres entre as "garfadas" visando aumentar o   tempo de sua refeição.


- Você poderá sair da dieta em UMA refeição POR SEMANA, evitando exageros em termos de   quantidade.


- Evitar o consumo de doces, refrigerantes e bebidas alcoólicas.


- Para cozinhar, prefira os óleos vegetais (milhos, soja, canola, girassol, etc), utilizando-os em pequenas    quantidades (aproximadamente 1 colher de sopa/dia)


- Preferir sempre a própria fruta ao suco de frutas. Evite beber líquidos juntamente com as refeições.


- É necessário ingerir pelo menos 2 litros de água por dia (sempre nos intervalos das refeições).


- Ingestão máxima de café: 3 xícaras (de 50 ml) por dia.


- Os adoçantes mais recomendados são a sucralose e stévia, por serem compostos naturais.  



     Bom, entre tudo isso, o que sinto que realmente terei dificuldades, será em introduzir o leite desnatado, que é aguado e sem gosto demais para meu gosto e o arroz integral que nunca experimentei. O resto da para fazer sim! E farei!
    Para ajudar nesse processo, vou começar a caminhar pelo menos meia hora por dia. Tenho toda a certeza de que tudo dará certo e que vou conseguir me reeducar.
    Ela marcou a próxima consulta para daqui ha um mês e pediu para eu levar os resultados dos exames que os outros médicos passaram.
    No mais é isso, fazer tudo direitinho para chegar logo ao meu peso ideal!rs.

Por hora é só!
Bejinhus meus...




Um comentário:

  1. Arroz integral e macarrao integral sao gostosos, eh so criar o habito. Demora mais a cozinhar, entao eh bom planejar ou cozinhar bastante e guardar. Agora, cuidado com gorduras hidrogenadas. A maioria das margarinas no mercado tem gordura hidrogenada que eh horrivel para o corpo (eh um oleo barato modificado no laboratorio pelo processo de hidrogenizacao, que modifica as moleculas da gordura, o transformando num nao-alimento, que nao eh reconhecido pelo nosso organismo e acaba depositado nas arterias como placas, e causam uma serie de outros problemas). Apesar dos medicos implicarem com a manteiga, eu, pessoalmente a prefiro, pois eh natural, vem do leite e apesar de processada nao eh criada em laboratorio como a margarina. Mas ha alternativas saudaveis, eh so ficar de olho. Qdo eu for ai, vou levar pra vc uma geleia que eu adoro, adocada com suco de uva. Uma delicia, nao tem acucar refinado algum e tb eh outra alternativa a manteiga, alem de ser gostosa.

    ResponderExcluir

Comentem Catitas! Adoro saber o que vocês estão achando das postagens! Um beijo!